Segunda-feira, 3 de Agosto de 2015

De volta e com os espelhos da alma mais limpos.

  

Estava de costas para a porta e o nervoso miudinho decidiu fazer uma espécie de turismo gástrico, ocupando o espaço que estava reservado para o jantar. Umas mãos macias bloquearam a minha visão. Limitei-me a tocá-las, esperando que a identidade me fosse gratuitamente revelada. Nada. Estendi os braços para trás, na tentativa de obter mais pistas... E pensei reconhecer os cabelos.

 

- Mãe?!

Afinal, quem mais, com aqueles caracóis selvagens, me encontraria ali, momentos antes do concerto?

 

Na verdade, foi outra pessoa especial quem me tapou os olhos e me surpreendeu com a sua visita inesperada. Embrenhei-me depois na conversa com todos os amigos que se deslocaram até Pombal para me apoiar, consegui expulsar o Sr. Nervosinho Estúpido e diverti-me à grande, naquela noite. De violino em riste e com uma excelente claque, seria impossível esconder os sorrisos de alegria. 

 

bodo silk 1.jpg

Fotos e vídeos na nossa página de facebook

 

Poucos dias depois, cheguei ao Telhal, onde me esperava uma semana de voluntariado numa instituição de saúde mental e psiquiatria. Conheci colegas fantásticos e utentes amorosos. Os voluntários, identificados pelas batas azuis, recebem abraços com uma frequência estonteante. Sorrimos a cada pessoa que se cruza connosco, nos túneis subterrâneos ou nos grandes jardins da instituição. E, após uma semana com estes hábitos (que deviam ser mais frequentes cá fora), cheguei à estação de Santa Apolónia com um olhar diferente. Limpei algumas manchas acumuladas no espelho da alma. Uma alma verde - se é que o ditado está correto -, mas a amadurecer com o auxílio destas experiências.

 

Quando voltei, dirigi-me a desconhecidos com uma espontaneidade e simplicidade mais apuradas, como se tivesse feito uma desintoxicação interior. Um empecilho na estrada? Be happy. Uma miúda com um estilo duvidoso e que me faria pensar que o mundo está perdido? Be happy. Acreditem que, depois de verificarmos as limitações que certos doentes têm, o nosso sentido crítico se altera. E esta é uma das razões para aconselhar qualquer um a fazer voluntariado com pessoas com patologia mental. Umas horas, um dia, uma ou mais semanas... Mas se durar, no mínimo, uns dias e tiverem acesso limitado à net... Ui, é a desintoxicação perfeita. Tchau, futilidades! 

 

Do palco, com vestido, à Casa de Saúde do Telhal, com bata, fui feliz. O que mais poderia pedir, se a música e o contacto com os doentes me preenchem? Porém, chegou agora o tempo de descansar, ler, dormir, armar-me em ciclista... e voltar a ter disponibilidade para dar voz à BB. Tempo de fazer um voluntariado diferente, que consiste simplesmente em dar atenção a mim própria, sem prazos, sem resultados académicos e com escassos horários para cumprir. Olá, estou de volta.

    

publicado por BataeBatom às 14:44
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito (7)
Sábado, 4 de Abril de 2015

BB dos Bosques

 

Com um clima tão convidativo, seria impossível passar a tarde em casa. Uma vez que estes dias em que posso relaxar no jardim e passear pelo campo já estão a acabar – para serem trocados pela cidade e por responsabilidades acrescidas – há que aproveitá-los ao máximo.

bb dos bosques.jpg

 Caminhar por estes lados é uma verdadeira experiência todo-o-terreno.

  

foto 2.jpg

 Só faltou o Edward, para me levar até ao cimo das árvores!

   

Para além de BB dos Bosques, ainda fui BB do Quintal:

quintal.jpgBoa Páscoa! 

(E já sabem que comer muitos doces faz mal, por isso partilhem comigo!)

  

publicado por BataeBatom às 21:01
link do post | comentar | ver comentários (40) | favorito (5)
Sábado, 30 de Agosto de 2014

Alargar horizontes... literalmente

 

"O telemóvel novo permite tirar fotos panorâmicas?!

E até eu, que sou uma naba com fotografias, consigo fazer isto?"

 

Resultado: Lisboa e Mira muito... panorAMADOS!

(Clicar nas fotografias para ampliar)

     

 Terreiro do Paço

  

 Chiado

 
Vista do Hotel Bairro Alto
  
   Lagoa de Mira
   
Lagoa de Mira e os meios de transporte que nos proporcionaram cerca de 15 km fantásticos!
 
   
Também experimentámos a câmara frontal (selfies "lindíssimas"!), mas essas fotos foram partilhadas apenas no Facebook do blog (aqui), de forma a não traumatizar os leitores.
 
Não cliquem no link se quiserem acreditar que eu e o H. nos comportamos de forma exemplar em pleno Terreiro do Paço!
  
publicado por BataeBatom às 19:15
link do post | comentar | ver comentários (40) | favorito
Domingo, 24 de Agosto de 2014

Bata, batom e bilhetes #4

 

Com outro corte de cabelo mas com a mesma satisfação, posso dizer que vou ter uma semana recheada de turismo. Lisboa nos primeiros dias e depois… Mira!

 
Na capital - plagiando quem me vai acolher - vou ter, através de uma das janelas, “vista para o futuro”!

 
(Sim, é o cemitério.)

 

publicado por BataeBatom às 09:00
link do post | comentar | ver comentários (27) | favorito
Quinta-feira, 31 de Julho de 2014

Bata, batom e bilhetes #3

Nem de férias deixo de comprar compulsivamente material de papelaria.

Adoro cadernos pequenos e fofos e compro-os sem necessidade.

 

 

 

 

Como lhe podia resistir? Tem desenhos também nas páginas!

 

  

Aconteceu à saída do "Sant Pau Recinto Modernista". Tínhamos que passar obrigatoriamente dentro da loja de lembranças, para sair. Deve ser por acaso. Não é planeado para deixarmos lá mais uns euros, nem nada que se pareça! Mas admito: vale a pena ter uma recordação daquele local.

 

Talvez a nossa curiosidade tenha sido exacerbada pela área que estudamos: saúde. Porém, aconselho a visita a todos, sem exceção.

Diz-se que é uma cidade dentro de uma cidade. O Hospital de la Santa Creu i Sant Pau foi declarado, em 1997, Património Mundial pela UNESCO e esteve ativo até 2009. Após alguns anos de reabilitação, grande parte do espaço constitui agora o "Sant Pau Recinto Modernista". Mesmo com a fraca qualidade da câmara do meu telemóvel (que já puderam confirmar nas fotografias do caderno), podem ver alguns dos edifícios modernistas, construídos entre 1902 e 1930: 

 

A entrada do antigo hospital.
Ai, se eu pudesse trabalhar num assim, um dia... 
 
 
Ao fundo, vemos as traseiras do edifício de entrada.
 
 

Podem confirmar que se parece com uma pequena cidade, dentro de Barcelona!

  

 

Passámos por túneis que unem os vários edifícios.

Eram usados para transportar os doentes, em macas ou cadeiras de rodas, entre os diferentes serviços do hospital.

Nao tenho fotografias, mas podem ver a sua existência, nesta maquete!  

   

publicado por BataeBatom às 23:57
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito (1)

. ver BB

. seguir perfil

. 315 seguidores

.facebook

Bata&Batom no Facebook

.pesquisar

.posts recentes

. Recuerdos de Gran Canaria

. Bata, batom e bilhetes: G...

. Bata, batom e bilhetes #8

. Passatempo Hotel Museu: r...

. Passatempo Hotel Museu: 1...

. De volta e com os espelho...

. BB dos Bosques

. Alargar horizontes... lit...

. Bata, batom e bilhetes #4

. Bata, batom e bilhetes #3

.Março 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.arquivo

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014