Sexta-feira, 26 de Junho de 2015

Art's friday #25

 

reading.jpg

  

Hoje trago-vos uma sugestão de leitura para o fim de semana: conheçam os "Retalhos da vida de Arlindo", escritos pelo José, um homem sábio, bem-humorado e que domina a arte da escrita.

 

Este conto foi partilhado no nosso blog A três mãos, que está órfão de mãe, mas os dois pais tomam bem conta dele até que eu ultrapasse esta exigente época de avaliações. Acreditem que se lê num ápice e ainda ficamos a ansiar por mais.

  

Verifiquem o dom do José para surpreender os leitores no término de cada capítulo. Basta clicar aqui. Boas leituras!

  

publicado por BataeBatom às 22:46
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito (3)
Domingo, 31 de Maio de 2015

"A idade de Adaline"

     

The-Age-of-Adaline-2015-Movie-Poster-Wallpaper.jpg

 

Vamos lá tentar justificar a minha recomendação, sem revelar mais do que o trailer ou a sinopse.

 

1) A originalidade do enredo. 

 

Em 1908, nasceu Adaline. 27 anos depois, teve um acidente e é aqui que começa a parte interessante. Através de um mecanismo fictício - que, segundo o narrador, viria a ser descoberto em 2030 e não sei quantos - e que envolve hipotermia, um relâmpago e alterações ao nível dos telómeros, Adaline deixa de envelhecer durante quase 80 anos. Note-se que ela tinha uma filha (que a certa altura parece ser sua avó).

 

The age of Adaline.png

Normalmente sou um pouco cética relativamente a estes "milagres" científicos que o cinema nos tenta impingir. Mas neste caso acho que a ideia está bem conseguida: pegaram no tema que mereceu o Nobel da Medicina e Fisiologia em 2009: os telómeros e o envelhecimento celular. 

 

2) A imprevisibilidade

É um dos principais fatores para eu apreciar um filme. Esperem até chegar o Harrison Ford... (Rrrg, queria contar tudo, mas não posso. Que raiva!)

 

The age of Adaline - Harrison Ford.jpg

 

3) O romance.

Inicialmente Adaline não se quer envolver numa relação amorosa, uma vez que esta sem a possibilidade de envelhecerem juntos não lhe parece fazer sentido. (E nós estamos deste lado a torcer para que ela se deixe ir na conversa do Ellis, um tipo decente e charmoso que, pelos vistos, também entra n'A Guerra dos Tronos.)

     

The age of Adaline - Ellis.jpg

   

publicado por BataeBatom às 22:51
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito

Do meu fim de semana, recomendo-vos:

  

1) Uma tarde de pesca na Lagoa da Ervideira

lagoadaervideira .jpgAs pernas dele; um dos coitados que mordeu o anzol (só ao fim da tarde) e os meus pés com um bronze invejável. 

 

 

2) Ver o filme "A idade de Adaline"

 

the age of Adaline.jpg

  Entretanto escrevo um post sobre o assunto!

  

publicado por BataeBatom às 22:01
link do post | comentar | ver comentários (31) | favorito
Segunda-feira, 4 de Maio de 2015

EyeCare? Ai, quero!

 

Desengane-se quem acha que trabalhar - ou procrastinar - no computador não exige cuidados. Por um lado, temos que ter atenção à postura. E já todos sabemos isso, não é? (Mas culpada me confesso: esqueço-me frequentemente que não devia fletir a perna e sentar-me em cima dela até deixar de sentir a desgraçada.)

 

Por outro lado, os nossos olhos também se queixam se nos desleixarmos em frente ao PC. Não se admirem se sentirem a “visão cansada” - olhos secos e irritados; dificuldades na focagem -, associada a dores de cabeça. Antes de mais, há que ir ao oftalmologista verificar se está tudo em ordem, que até podem necessitar de lentes e nem sabem! Depois, convém adotar algumas técnicas protetoras. Há já algum tempo que faço pausas para focar o olhar em pontos mais distantes, depois de estar muito tempo seguido no PC. Mas a verdade é que só me lembro de o fazer quando já sinto que a visão não está 100%.

 

Foi então que descobri a extensão “eyeCare” para o Chrome. De 20 em 20 minutos (este é o intervalo aconselhado, mas podem alterar), somos notificados para fechar um pouco os olhos/pestanegar várias vezes/focarmos um ponto distante, para bem da nossa visão.

 

printscreen.jpg

 Clicar na imagem para aumentar

 

Esta notificação invade o monitor mesmo que o Chrome esteja minimizado (não me livrei dela quando estava a trabalhar no word) e o seu conteúdo pode ser modificado: basta carregar no olho do canto superior direito do ecrã para aceder às opções da extensão. 

  

printscreen2.jpg

 

Instalar aqui.

publicado por BataeBatom às 14:17
link do post | comentar | ver comentários (20) | favorito (2)
Sábado, 25 de Abril de 2015

Art's friday #22

 

Em pleno Dia da Liberdade, acho que posso cometer a loucura de publicar um Art’s Friday atrasado. Não tendo cravos para vos dar, ofereço uma sugestão cultural: Dinis e Isabel: Conto de Primavera.


Ainda há pouco tempo mencionei o casal real, devido ao Dia das Sestas, e durante a semana deparei-me com esta imagem:

 

dinis e isabel.jpg

 

O tema do teatro interessou-me imediatamente e confesso que também fiquei entusiasmada ao reconhecer o ator Filipe Duarte.

 

Por um preço acessível (preço normal: 10€; estudantes: 5€) pude ver uma fantástica adaptação do conto de António Patrício, que expõe a vida do casal após o milagre das rosas. E recomendo mesmo. Vejam bem as razões:

   
1º - A originalidade do espetáculo.

Primeiro, tivemos direito a uma sessão de cinema, filmada no Castelo de Leiria e no Mosteiro de Santa Clara-A-Velha. Depois, deslocámo-nos até dentro do mosteiro (cenário que tínhamos acabado de ver nas filmagens!) e ficámos a metros (por vezes, centímetros) dos atores. Estávamos de pé à volta deles, atrás das linhas marcadas no chão com fita-cola branca, mas acredito que as varizes tenham ficado demasiado impressionadas com o teatro para quererem algo connosco.

 

2º - A excelência dos atores. Senti-me envolvida no enredo, o que prova a competência destes profissionais.

Deverão conhecer os atores Filipe Duarte e Márcia Breia (se até eu conheço e não vejo novelas). Mas atenção, senhoras: não se entusiasmem com o charme do Filipe, que a Rainha Isabel de Aragão é interpretada pela sua namorada, a castelhana Nuria Mencía.

 

3º - O facto de se focarem na relação conjugal - não sendo uma peça demasiado exaustiva em dados históricos - o que agrada aos que, como eu, são românticos.

 

4º - A beleza do cenário. Passo a maior parte do meu tempo em Coimbra e, até ontem, nunca tinha entrado no Mosteiro de Santa Clara-A-Velha.

IMG_20150424_203038.jpg

  

5º - A desculpa para passear junto ao Mondego, ao fim da tarde.

(E tirar fotos panorâmicas sobre a ponte, onde se vê o céu carregadinho de nuvens, a prometer uma valente chuvada.)

IMG_20150424_202335.jpg

    

Os interessados poderão assistir hoje ou no próximo fim de semana - dias 1 e 2 de maio - à peça Dinis e Isabel: Conto de Primavera, pelas 21h30, no Mosteiro de Santa Clara-a-Velha. Mais informações aqui.

   

publicado por BataeBatom às 12:00
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito

. ver BB

. seguir perfil

. 313 seguidores

.facebook

Bata&Batom no Facebook

.pesquisar

.posts recentes

. Art's friday #25

. "A idade de Adaline"

. Do meu fim de semana, rec...

. EyeCare? Ai, quero!

. Art's friday #22

. Como aproveitar agendas a...

. Hoje é dia de folga, no B...

. Coleção Verão-Inverno by ...

. Black Box

. Aerocenas

.Março 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.arquivo

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014