Domingo, 10 de Janeiro de 2016

E se tivesse sido diferente?

      

Sou daquelas tolas lamechas que, de vez em quando, lê a coluna "Amor Moderno" da New York Times, partilhada em português pelo Diário de Notícias (ler na língua materna é um bocadinho mais fácil). 

  

amor moderno DN.jpg

    

Esta, publicada hoje, cativou-me particularmente, uma vez que também já dei comigo a sentir-me agradecida pelos caminhos que me levaram a quem sou. 

 

No primeiro ano da faculdade, conheci a Rita, uma rapariga de olhos brilhantes e sorriso contagiante. Foram compostos grupos de trabalho, constituídos por alunos de diferentes turmas, e ficámos no mesmo. Em conversa, descobrimos a música em comum... E foi assim que ela me “levou” para o coro da missa do hospital, em Coimbra, onde conheci e integrei o fantástico SPES.


Foi lá que conheci também um divertido rapaz com as mesmas origens que eu: Pombal. E, através dele, integrei uma banda e um coro, na nossa cidade! Ou seja, conheci uma imensidão de pessoas que me fazem feliz.


Às vezes, pergunto-me como teria sido até agora o meu rumo, a nível musical e não só, se não tivesse conhecido a Rita. Será que na tarde de hoje (de ontem, na verdade, que a noite já vai avançada) teria tido aquele mesmo ensaio? Teria integrado estes grupos, ainda assim, por outro trilho? 

 

A minha faceta sonhadora, ou utópica ou o que lhe queiram chamar, faz com que eu acredite que sim, porque o que tem de acontecer tem muita força. (Vá, isso e o facto de não haver assim tantos violinistas aqui na zona.)

          

publicado por BataeBatom às 02:22
link do post | comentar | favorito (4)
7 comentários:
De M* a 10 de Janeiro de 2016 às 10:08
dou comigo, muitas vezes, a pensar no mesmo. e, como tu, também acredito no "o que tem de acontecer tem muita força".
De Sou Toda Amor a 10 de Janeiro de 2016 às 12:59
Também eu, muitas vezes, dou comigo a pensar "e se não tivesse sido assim?" Mas, tal como tu, penso que por muitas voltas que
demos já temos o "destino traçado".
Beijoca e bom domingo
De Just_Smile a 10 de Janeiro de 2016 às 21:08
Eu acredito que tudo tem um propósito na vida, umas vezes entendemos, outras nem tanto... mas como vês, todos esses teus cruzamentos na vida tiveram um propósito bom :)
De A rapariga do autocarro a 11 de Janeiro de 2016 às 15:12
Acho que todos nós já fizemos esse exercício - " e se" e cada vez mais me convenço, "o que tiver que ser será! " Não há volta a dar!
De marrocoseodestino a 12 de Janeiro de 2016 às 11:16
Acabei de comentar num outro blog sobre o destino e em como acredito nele.
Todas as pessoas que passam na nossa vida têm algum significado.
De José da Xã a 12 de Janeiro de 2016 às 21:05
BB,

diz o povo na sua costumada sabedoria que: guardado está o bocado para quem o há-de comer.
Ou dito à minha maneira: nada acontece por acaso e não há coincidências mas... "Deuscidências".
Um beijo amigo.
De Maria Araújo a 15 de Janeiro de 2016 às 21:40
Um lindo texto/romance.
E acredito, sim, que há coisas que nos acontecem e que podem marcar a nossa vida.
Parabéns pelo post, pelo caminho que seguiu e segue.
Adorei!

Comentar post


. ver BB

. seguir perfil

. 317 seguidores

.facebook

Bata&Batom no Facebook

.pesquisar

.posts recentes

. Art's friday #33

. Como quase sermos o que q...

. Art's friday #32 - Especi...

. Esta coisa do ano bissext...

. Como ter cabelo brilhante...

. Intermitências da vida

. Ser portuguesa é...

. Olhe, desculpe, isto é um...

. Porque raio querem levar ...

. Versão ikra-não-sei-quê d...

.Março 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.arquivo

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014